Quando utilizar Joia ou Bijuteria? Homens Usa Joia?

joias chic

Quando utilizar Joia ou Bijuteria?

No seu dia a dia você pode usar da sua criatividade e colocar em teste seu bom gosto. Pode misturar suas joias com os acessórios que não são joias, mas jamais se esqueça que os acabamentos precisam conversar entre si, precisam ser parceiros.

A mulher moderna e atualizada não é daquelas que usa o mesmo colar de ouro herdado da sua avó que mais parece uma relíquia do museu da moda.  Independente do seu poder de aquisitivo, o bom gosto é algo que acalma os olhos e encanta a todos. Se você vai a uma festa noturna em um ambiente urbano como São Paulo, Nova York, ou mesmo na sua cidade e é super chique. Se não tiver não se preocupe, tem acessórios acessíveis igual a uma joia que vão ter o mesmo papel.  Use e abuse dos seus acessórios que não são joias, eles vão deixar a informalidade do horário e da proposta muito mais elegantes.

 

Homens Usam Joia?

A Presença do consumidor masculino comprando joias para ele mesmo é uma tendência cada vez mais forte, se tornando a nova – e cobiçada – fatia de consumidores das joalherias. De 2007 para cá, o mercado dobrou de tamanho, representando 20% de faturamento das joalherias do mundo.  Lojas de luxo estão sempre atentas a esse novo interesse e vêm se adaptando à tendência. Segundo um levantamento da consultoria americana Unity Marketing, a venda de joias para mulheres cresceu 6,5% entre 2007 e 2009, enquanto os homens foram responsáveis por um aumento de 10% nesse período.

O que se vê hoje nas ruas é que o homem moderno tem aberto mais a sua mente, passando a apreciar itens antes considerados apenas femininos. Esses acessórios tem ganhado lugar cativo na moda dessa versão masculina melhorada dos tempos modernos. Os “novos homens” em seus variados estilos tem procurado cada vez mais, assim como nós mulheres, dar um toque de sofisticação e requinte ao look e nada melhor para do que belas joias masculinas!

Então para os que pensam que joias é só para mulheres estão muito enganados. Atualmente, a joia mais usada pelos homens são as alianças, mas por estarem cada vez mais vaidosos, muitos tem usado outros tipos de joias como anéis, anéis de formatura, pulseiras, correntes e pingentes. Alguns preferem joias mais discretas e finas já outros, preferem as mais grossas e pesadas, isso depende muito da personalidade de cada um. Hoje em dia, as joias caíram no gosto masculino e tem sido usadas para compor looks cada vez mais ousados e modernos.

 

Resultado de imagem para joias masculinas

 

Joias Masculinas?

O homem moderno tem aberto cada vez mais sua mente, passando a apreciar itens antes considerados apenas femininos. E o aumento da vaidade masculina trouxe uma vastidão de novos adereços de moda que tem caído cada vez mais na graça dos mais antenados! Peças de roupa com cortes mais definidos, sapatos com designs mais elaborados e, claro, os acessórios, que definitivamente são os preferidos dessa versão masculina melhorada de hoje em dia. E para te ensinar como escolher a peça perfeita dentro do seu gosto, listamos no post de hoje algumas dicas que farão você ficar ainda mais belo do jeito certo.

 

Finalizando com abotoaduras:

Eventos mais formais, que exigem trajes finos, podem contar com o toque especial das abotoaduras, que são peças que fazem o papel do botão no pulso da camisa. Produzidas com materiais de ouro ou prata, elas podem possuir uma pedra em seu campo central ou mesmo um adorno diferenciado capaz de trazer ainda mais luxo à vestimenta do homem.

 

Pulseiras para complementar o estilo:

Essas peças são as mais fáceis de usar e de combinar, por isso são as que mais agradam aos homens dentro dos acessórios. Todavia, um cuidado especial deve ser tomado na escolha e no uso delas, especialmente se você está escolhendo a sua primeira joia masculina agora. Sobre o tamanho da peça que você for escolher, lembre-se sempre do tamanho do seu pulso, para que ela não fique grande ou pequena demais.

 

Colares ou pingentes para a casualidade

Para a escolha dessa peça, vai do estilo e gosto de cada um: modelos maiores, com mais atitude e representatividade — como as correntes com elos grossos de prata ou mesmo ouro —, ou os pingentes com algum adorno que te agrade — medalhas, crucifixos ou plaquetas com mensagens.

 

Usar Anéis ?

Foi-se o tempo que o anel era usado pelos homens apenas para simbolizar algum tipo de relacionamento.  A moda masculina hoje endossou a ideia de que essa joia é puro estilo nesse universo fashion! E o que não falta são modelos: grandes, pequenos, com detalhes ou até mesmo com um design diferenciado e escritas personalizadas.  Então, mesmo que você tenha vários modelos de anéis, escolha uma peça única e que te agrade para fazer dela sua companheira do dia.

Resultado de imagem para joias aneis masculinas

Qual é a diferença de joias e semi joias? Como Limpar Joias?

Resultado de imagem para semi joias

As joias são provavelmente os acessórios de beleza mais utilizados ao longo dos séculos, por serem extremamente atrativas e por denotar certo poder a quem está usando.

O resultado é que, depois de certo tempo, acabaram surgindo as “cópias”, produtos feitos com material mais barato para atender a todas as pessoas que tinham interesse em usar um acessório idêntico aos originais caríssimos.

 

Semi joias

As semijoias (ou folheados) são confeccionadas de maneira muito parecida à das a joias. Mais simples e frágil que o material nobre da joia, as semi joias recebem uma espécie de cobertura (ou banho) de material nobre. Por exemplo: a peça de ouro recebe camadas de ouro, mas não é produzida a partir do próprio ouro.

 

Bijuterias

Populares, essas peças não garantem longevidade alguma. As bijuterias são enfeites e adornos simples que lembram joias, mas que não recebem nenhuma camada de material nobre e nem são confeccionadas a partir desses materiais. Se não estiver comprando seu acessório em uma joalheria autêntica, sempre questione se você está adquirindo uma semi joia ou bijuteria e calcule o custo-benefício.

Imagem relacionada

Diferença de Semi joia para Bijuteria?

O que diferencia “semi joia” para “bijuteria” é a camada de metal nobre aplicada nas peças.  Portanto, quando falamos em “bijuterias” consideramos a ausência de garantia , pouca camada, ou nenhuma camada de metal nobre.  Além disso, a maioria das pedras ou zircônias (que já é algo também mais difícil de ser achado em bijuterias) são coladas.

Quando o assunto é “semi joias” considera-se uma alta camada de metal nobre, portanto a garantia de peças anti alérgicas.
Além disso, a maioria das semi joias são fabricadas com zircônias e estas são cravejadas, seja na mão pelo ourives ou na cera.  A cor acinzentada que vemos em muitas peças de bijuterias comuns na maioria das vezes é por conta do banho de níquel.

Banho de prata na bijuteria é inexistente, só na semijoia que são efetuadas em camadas.  Nas semijoias folheadas a ouro, ródio, ródio negro ou prata, quanto mais camadas de folheamento elas tiverem mais resistente elas serão. Pois além do material utilizado para a fabricação da peça, leva-se em as camadas de banho da peça, durabilidade, qualidade e cravação.

 

Dicas Como Limpar Semi Joias?

0.1 Deixe sua peça de molho por 15 minutos em água morna, contendo um pouco de sabão de coco líquido ou barra. Então escove usando um pouco de bicarbonato de sódio ou creme dental branco (aquele sem listrinhas e efeitos, sabe?), e certifique-se de que a escova seja bem macia – caso contrário pode riscar o seu acessórios.

0.2 Toda mulher vaidosa gosta de cuidar do rosto e do corpo, usando e abusando de cremes, hidratantes, loções e perfumes. Um erro grave que é cometido com muita frequência é a aplicação desses produtos no corpo após a colocação dos acessórios. Não utilize as semi joias durante a aplicação de tintura para cabelo, sempre as tire quando for executar fazer alguma faxina ou algo que use muitas as mãos, afinal elas podem arranhar ou cair e quebrar.

0.3 O Brasil é um país imensamente rico em belezas naturais. E nós Brasileiras sabemos bastante disso… Se você gosta de curtir um sol, seja na praia ou na piscina, o cuidado com os seus acessórios merece uma atenção ainda maior.

Joias Mais Raras Do Mundo? Joias Raras Em Casa? [VOCESABIA]

Joias Raras:

1ª  Hope Diamond

 

Resultado de imagem para Hope Diamond

 

O Hope Diamond (Diamante da Esperança), cujo valor estimado é 194 milhões de Euros é fotografado entre o Heart of Eternity Diamond (Diamante do Coração da Eternidade, em português) à esquerda e o Blue Heart Diamond (Diamante Coração Azul) à direita. Peça foi encontrada na Índia cerca de 370 anos atrás e foi vendida ao Rei Luís 14º, da França, em 1668. Desde então, a jóia passou a ser chamada de French Blue e permaneceu na coleção da realeza francesa por cem anos.

 

2ª Diamante Rosa Intenso

Resultado de imagem para diamante Rosa Intenso

 

Empregado da casa de leilões Sotheby’s segura o diamante rosa de 24,78 quilates, confeccionado sobre um anel, que foi visto pela última vez no mercado há cerca de 60 anos.

 

3ª Diamante Wittelsbach

Resultado de imagem para diamant Wittelsbach

Arrematado na casa de leilões Christie’s em Dezembro de 2008, o diamante Wittelsbach custou 19 milhões de Euros ao comprador.
O rei Philip 4º da Espanha entregou a jóia à filha, a Infanta Margarita Teresa, em 1664 como parte do seu dote.

 

4ª The Perfect Pink

 

Resultado de imagem para The Perfect Pink

 

O Perfect Pink tem 14,23 quilates, tinha preço estimado em 15 milhões de Euros e foi arrematado por um comprador anónimo por 18 milhões de Euros em 29 de novembro de 2010, em Hong Kong.  Em quase 250 anos de história do leilão de jóias, apenas 18 diamantes com mais de dez quilates com o rosa intenso foi colocado em disputa, segundo a Christie’s.

 

5ª  Bulgari

 

Resultado de imagem para diamond Bulgari

Feito com duas pedras coloridas, que ficam sobre um anel, o Bulgari tem 9,72 quilates e data do início da década de 1970.
O exemplar foi arrematado por um coleccionador asiático, que não se identificou por 11 milhões de Euros em maio de 2010 em um leilão promovido pela Christie’s em Nova Iorque.

 

Como Sabe Se Temos Joias Raras Em Casa?

 

Redondas, quadradas, brilhantes ou gastas pelo tempo. As joias remetem sempre para algo sentimental, quer tenham sido escolhidas ou herdadas, e o valor que lhes atribuímos depende muito do quanto gostamos (ou não) delas. Subjetividade à parte, todas têm um valor de mercado. E é precisamente esse o trabalho de Jessica Silli, perita em joalharia que trabalha na Sotheby’s desde 2012. A sua função é avaliar peças tendo em conta vários aspetos — como o metal utilizado, o estado de conservação das pedras e o seu corte — e pelas suas mãos já passaram dezenas de milhares de joias.

Jessica Silli esteve recentemente em Lisboa para, a mando da leiloeira internacional, avaliar os acessórios que os portugueses têm em casa. À conversa com o Observador, revelou algumas das características que tornam uma joia especial — e cara. Posto isto, perguntamos: quer saber se tem uma joia valiosa? Se sim, a perita mostra-lhe como.

Resultado de imagem para joias em casa

Investigue sobre o passado ou origem da joia, se foi, por exemplo, herdada da mãe ou da avó. Perceber isso é meio caminho andado para conseguir atribuir-lhe uma data, uma vez que dá-lhe uma noção do seu período — se tem 10, 20 ou 50 anos — e de quanto se gastou inicialmente.  Segure na joia para perceber mais facilmente qual o principal material em causa (se ouro ou prata, por exemplo).
Não há nada como manusear uma peça e senti-la, até porque não se pode fiar em fotografias (além de não darem uma noção real do acessório, podem alterar a cor natural das pedras preciosas).

Caso encontre o número “750” isso significa que se trata de ouro de 18 quilates, embora Jessica Silli relembre que o ouro, em si, não vale muito e que, estando cotado na bolsa, o seu valor oscila diariamente.  Dificilmente vai conseguir perceber isto em casa, mas Jessica Silli dá um exemplo: se for um colar de pérolas que uma pessoa tenha herdado da avó e que esteja na família há mais de 100 anos, o mais provável é estar perante pérolas naturais.

A qualidade das pedras preciosas, essa, deve ser avaliada por um gemologista — “Depende muito de onde vêm e, às vezes, é preciso trabalhar-se com laboratórios para conseguir outras informações e fazer o prognóstico.”

Caso a peça esteja assinada — imagine que em letras reduzidas se encontra escrito Cartier –, isso pode significar que é mais recente, do século XX ou XXI.
A título de curiosidade, a idade de ouro da joalharia remonta para meados da década de 1950, numa altura em que as grandes marcas tinham muita qualidade.

 

Museu de Joias? Quando Foi Criado?

Resultado de imagem para banner museu

 

Quando Museu Foi Criado?

O museu foi criado pelo geógrafo, geólogo, biólogo e pesquisador Paulo Anselmo Matioli, que desde criança coleciona minerais, rochas e conchas marinhas, mas sua especialidade sempre foram os minerais. Passou por diversas dificuldades financeiras, pois não possuía uma gestão profissional e depois de sete anos em dificuldades, conseguiu desenvolver uma parceria com a Oscip ADESAF (Associação em Defesa da Saúde e da Família que desenvolve projetos sociais, culturais e educacionais com os objetivos do Milênio da UNESCO – OS 8 JEITOS DE MUDAR O MUNDO), em parceria com a Prefeitura de São Vicente e a UniSantos – (Universidade Católica de Santos).  O Museu de Ciências Naturais Jóias da Natureza possui um raro acervo com espécies originais (acervo material) e muitas histórias, curiosidades e aventuras agregadas aos exemplares (acervo imaterial), e hoje é uma das mais novas atrações turísticas e culturais de São Vicente e da Baixada Santista, com cerca de 2 mil visitas desde a sua abertura.

 

Museu de Joias? 

O Museu de Arte Sacra de São Paulo abre a exposição Joias com História, de Isabella Blanco, exibindo 40 criações da artista, que busca inspiração na Era Vitoriana e no Art Déco para confeccionar joias com design contemporâneo.  Para as peças dessa exposição, com curadoria de Jorge Brandão, Isabella busca em antiquários e leilões de antiguidades do Brasil e ao redor do mundo acessórios fabricados entre 1837 e 1940, tais como broches, fivelas de cinto, alças de bolsas, piteiras, fragmentos de marfim e entalhes de bakelite, por exemplo.

Fazendo uso de sua expertise em História da Arte e design, a artista incorpora esses objetos à criação de joias em ouro 18 quilates ou prata, adornadas por gemas como diamantes, safiras, rubis, esmeraldas, topázios e demais pedras preciosas.
A junção desses elementos, sob o olhar meticuloso da artista, dá origem a colares, gargantilhas, brincos, anéis e pulseiras, peças únicas com a cara do século XXI.

Para a produção são avaliadas as gemas utilizadas em cada época, a cor do metal que era moda no período que a artista busca como referência e as técnicas de cravação e esmaltação.  O curador e idealizador tem como principal objetivo apresentar “um novo olhar de épocas ricas em formas, estilos, soluções, composições acadêmicas pelas técnicas, porém com sutilezas românticas que jamais foram abandonadas, sempre visando adornar, enfeitar, enobrecer, seja qual for a época ou etnia, essa união do design e esses garimpos, como dizemos nos dias de hoje”, nas palavras de Jorge.

Seu trabalho é totalmente autoral: do momento do garimpo – quando enxerga a possibilidade de transformar um item antigo numa joia de uso cotidiano –, passando pela criação e desenho, até a escolha das pedras e do metal, sempre imprimindo um olhar criterioso sobre o trabalho dos ourives.

 

Imagem relacionada

Como Transportar Joias Preciosas? Confira Aqui

Resultado de imagem para Brink’s Global Services

 

Transporte de Joias

Com presença em mais de 100 países, a Brink’s Global Services oferece soluções sob medida para joalherias que desejam transportar com segurança seus bens mais valiosos para qualquer destino no Brasil e no mundo.

Procuramos entender em profundidade suas necessidades a fim de minimizar riscos de transporte e armazenamentode joias e afins, sempre de maneira ágil e com o melhor custo-benefício.

Para isso, contamos com a maior infraestrutura global do mercado, com mais de 70 mil profissionais treinados, ampla rede de veículos terrestres, suporte aéreo e maritimo e cofres seguros em aeroportos e nas principais cidades do Brasil e do mundo.

SEGURANÇA, EXPERIÊNCIA E A MAIS COMPLETA
INFRAESTRUTURA DO MERCADO.

  • Gerenciamento total de risco sob responsabilidade da Brink’s
  • Baixo envolvimento de terceiros no delicado processo de movimentação da carga do cliente.
  • Segurança de porta a porta, com a realização de toda a operação logística em carros fortes e empresas aéreas homologadas.
  • Mais agilidade nos processos de liberação alfandegária.
  • A mais ampla cobertura securitária, com total rastreabilidade de carga.
  • A maior capilaridade do mercado, com presença em mais de 100 países e 60 filiais próprias em todo o país.

 

O transporte de cargas é uma das atividades que mais mobilizam a economia de um país.  O modal rodoviário continua sendo o mais utilizado no Brasil, mas apresenta algumas dificuldades que precisam ser superadas, especialmente infraestrutura precária e assaltos.  Por esse motivo, a logística de transporte de cargas é uma das maiores preocupações dos gestores de frotas e de gestores de empresas em geral.

Resultado de imagem para VARIOS DIAMANTE

 

Oque é Carga Preciosa?

Primeiramente, vale ressaltar que o transporte de cargas preciosas equivale à translação de itens que carecem de grande proteção e vigilância.  Esse transporte é feito, geralmente, em veículos blindados, que contam com mecanismos especiais de segurança, a fim de proteger tanto a carga quanto os responsáveis pelo seu transporte.

Brasil possui muitas pedras preciosas em seu solo, como diamante, opala, jaspe, topázio, esmeralda, ametista, ágata, turmalina, alexandrita e outras.  E também os títulos e papéis de investimentos, como ações de empresas e títulos de renda fixa ou variável, bem como títulos de crédito, como notas promissórias, cheques e duplicatas.

 

Regras Para Transporte de Joias?

Para ter propriedade e administração sobre empresas desse tipo, além de ser brasileiro, o empreendedor necessita de autorização do Departamento de Polícia Federal (DPF), devendo respeitar os seguintes requisitos, definidos pela Portaria nº 3.233/2012:

Esses artigos explicam sobre o número de vigilantes necessário para a realização do transporte, o tipo de veículo (conforme o numerário dos bens), a comunicação de modificações na operação e a alienação do transporte perante estabelecimentos financeiros.  Artigo 24, por exemplo, explica que as empresas que transportam bens de valor devem usar uma guarnição com, pelo menos, quatro vigilantes por cada veículo especial (incluindo o motorista), todos com extensão em transporte de bens de valor.

Já o artigo 25 explica que, se o numerário a ser transportado for maior que R$ 7 mil e inferior R$ 20 mil, a empresa tem direito de usar um veículo comum (de posse ou propriedade da empresa transportadora de bens de valor) protegido por, pelo menos, dois vigilantes habilitados para esse serviço.

Enfim, os artigos daquela portaria têm como finalidade oferecer mais segurança aos que trabalham com esse tipo de transporte e também aos que contratam esse serviço, bem como aos demais indivíduos.  Busca-se motivar o desenvolvimento das empresas do setor, protegendo-as contra situações que gerem danos sociais e econômicos, como roubos e furtos.